COMPOSTAGEM UTILIZANDO SOLO DE MANGUEZAL

  • Beatriz Bonfim da Rosa Discente do curso técnico em Biocombustíveis – IFBA. Bolsista PINA – IFBA Campus Porto Seguro
  • Cristiane Tessmann Professor de Ciências Biológicas – IFBA Campus Porto Seguro.
  • Marcelo Simões Tessmann Professor de Segurança, Meio Ambiente e Saúde – IFBA Campus Porto Seguro.

Resumo

Uma das maiores preocupações atuais diz respeito ao lixo produzido em quantidades cada vez maiores pela população. Sabendo que grande parte destes resíduos é de precedência orgânica, seu uso na compostagem apresenta-se como uma alternativa de tratamento e descarte sustentável e benéfica ao meio ambiente. Este trabalho apresentou ainda a proposta de utilização de solo do manguezal como inoculante do processo de compostagem doméstica, utilizando pH, temperatura e umidade como parâmetros para monitorar o processo. Foram realizados cinco tratamentos, incluindo o controle, modificando a composição da mistura que compôs a compostagem. As condições de temperatura e pH não foram adequados ao início da fase de degradação dos resíduos sólidos orgânicos. Os teores de umidade apresentaram-se variados. Dentre os fatores que podem ser apontados como causa estão o excesso de umidade, a granulometria alta, e falta de micro-organismos aeróbios.

Publicado
2018-08-06
Como Citar
DA ROSA, Beatriz Bonfim; TESSMANN, Cristiane; TESSMANN, Marcelo Simões. COMPOSTAGEM UTILIZANDO SOLO DE MANGUEZAL. Pindorama, [S.l.], v. 8, n. 8, p. 6, ago. 2018. ISSN 2179-2984. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/Pindorama/article/view/506>. Acesso em: 20 jan. 2019.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##