O CURRÍCULO INTEGRADO NA MODALIDADE PROEJA NO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA: Um olhar a partir dos docentes

Resumo

Apesar de diversas pesquisas educacionais apontarem a importância do Currículo Integrado (CI) para a formação de sujeitos omnilaterais, ainda existe descontinuidade entre o que se ensina e o que se pretende formar com o currículo integrado. Buscando caminhos para a superação dessas dualidades presentes na formação de Jovens e Adultos, estudantes de cursos PROEJA, desenvolveu-se essa pesquisa, realizada de maneira qualitativa com os professores de Ciências da Natureza, com o intuito de investigar possíveis caminhos para a implementação do Currículo Integrado em cursos de PROEJA, tentando identificar  e entender seus processos formativos e de educação continuada, além de compreender e explicar os limites e reflexões desses professores e de seus processos dentro do CI. Os dados provenientes das análises dos documentos sobre CI Proeja foram categorizados seguindo o sistema de codificação proposto por Bogdan e Biklen (2006). Para isso, foram entrevistados 3 professores que trabalham com Ciências da Natureza no Instituto Federal Farroupilha na modalidade PROEJA: docentes de Química, Física e Biologia. Entendemos que o tempo-espaço da sala de aula constitui o âmago da implementação desse currículo e esse entendimento pode direcionar à percepção do conjunto de diferenças que dele fazem parte e assim contribuir para a sua efetiva aplicação.


 Palavras-chave: Currículo Integrado. Proeja. Saberes Docentes.

Biografia do Autor

Daniela Carolina Ernst

Mestre em Ensino de Ciências pela Universidade Federal da Fronteira Sul. Estudante. Canoas, RS. E-mail: daniela.ernst@ufrgs.br.

Luciano Gonçalves Soares

Letrólogo, especialista em Ensino de Língua Materna pela UNIJUÍ. Professor no Colégio Estadual Missões, Santo Ângelo, RS. E-mail: lgirua@gmail.com.

Sandra Elizabet Bazana Nonenmacher

Doutora em Educação nas Ciências pela UFRGS. Professora no PROFET, Jaguari, RS. E-mail: sandranonenmacher@iffar.edu.rs.

Ana Rita Kraemer da Fontoura

Doutora em Educação nas Ciências pela UNIJUÍ. Professora aposentada do IFFAR. E-mail: anakfont@gmail.com.

Referências

ARAÚJO, R. M. L.,FRIGOTTO, G. Práticas Pedagógicas e Ensino Integrado. Revista Educação em Questão. Natal, 38, p.61-80, 2015.

ARROYO, M. G. Currículo, território em disputa. 5ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BECKER, F.. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003.

BEDIN, E.; DEL PINO, J. C. A visão discente sobre o currículo: Avanços no Ensino Médio Politécnico. In: Seminário Internacional de Educação em Ciências, SINTEC. Anais do III Seminário Internacional de Educação em Ciências, 2014.

BERNSTEIN, B. The structuring of the pedagogic discourse: class, codes and control. London: Routledge, 1990.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto – Portugal. Porto editora, 2006

BRASIL. Documento Base PROEJA. Brasília: MEC, 2007.

DEL PINO, M. A. B.; VIEIRA, J. S.; HYPOLITO, Á. M. Controle e intensificação do trabalho docente: câmeras, novo gerencialismo e práticas de governo. In: FIDALGO, F.; OLIVEIRA, M.A.M. (Org.). A Intensificação Trabalho docente: tecnologias e produtividade. Campinas: Papirus, p. 113-133, 2009.

DEMO, P. Aprendizagem no Brasil: ainda muito por fazer. Porto Alegre: Mediação, 2004.

ENGELS, Friedrich. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem. São Paulo: Riolendo Castigat Mores, 1999.

FRIGOTTO, G.. Qualidade e quantidade da educação básica no Brasil: concepções e materialidade. Rio de Janeiro, 2012. (Texto impresso).

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Orgs) Ensino Médio Integrado- concepções e contradições. 3ed. São Paulo: Cortez,2012.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação de professores, complexidade e trabalho docente. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 17, n. 53, p. 721-737, 2017. Disponível em: https:// periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/view/8429/17739 . Acesso em 18/06/2018.

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

LIBÂNEO, J. C. Didática. 1. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

LOTTERMANN, O.; HAMES, C.;ROSMANN, M. A. Currículo Integrado na Educação Profissional de Nível Médio: o curso técnico em Agropecuária no Instituto Federal Farroupilha. In: Hames, C.; Zanon, L.; Pansera-de-Araújo, M. C. Currículo Integrado, Educação e Trabalho: saberes e fazeres em interlocução. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 2016. p. 91-106.

LÜDKE, M; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: epu, 2013.

MOREIRA, A. F. B. e CANDAU, V. M. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Organização do documento Jeanete Beauchamp, Sandra Denise Pagel, Aricélia Ribeiro do Nascimento. Brasília: MEC/SEB, 2007.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8a ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

______. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v.12, n.32, p. 152-180, jan/abr 2007. Disponível em www.scielo.br/pdf/rbedu/v12n34/a12n34/a12v1234.pdf acesso em 15/11/2018.

SCHULMAN, L. S.. Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher. 15(2), 4–14, 2005.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

______. Documento de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

VILAR, J. C. ; ANJOS, I. R. S. Currículo e práticas pedagógicas na Educação de Jovens e Adultos. Revista Espaço do Currículo (Online), v. 7, p. 86-96, 2014.
Publicado
2021-05-22
Como Citar
ERNST, Daniela Carolina et al. O CURRÍCULO INTEGRADO NA MODALIDADE PROEJA NO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA: Um olhar a partir dos docentes. Revista PINDORAMA, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 19, maio 2021. ISSN 2179-2984. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/Pindorama/article/view/907>. Acesso em: 03 ago. 2021.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##