COMUNICAÇÃO EM TOUCHSCREEN: DESAFIOS DA EDUCAÇÃO E DA LINGUAGEM PARA O MUNDO DO TRABALHO CONTEMPORÂNEO

Resumo

No presente artigo procuramos discutir as relações que se estabelecem de modo intrincado, no contexto da contemporaneidade, entre trabalho, linguagem e redes digitais. Para tanto, foi necessário empreender um percurso discursivo que se desenrola no seguinte ritmo: primeiro tratamos da crise dos pressupostos educacionais na contemporaneidade; seguimos pelos anseios que a geração de nativos digitais, principalmente, solicita ao professor na sala de aula; e, por fim, abordamos os novos locais que a escola vai ocupar no referido cenário. Em seguida, ao trazer à cena do contexto do estudo os textos e imagens produzidos nas redes digitais WhatsApp e Instagram, fortalecemos que o ensino de Língua Portuguesa para formação profissional não pode estar rendido à explicação servil de sua forma e conteúdo. Sugerimos ao professor pensar ao lado de seu aluno como nas construções textuais e no seu contexto de produção o discurso pode direcionar para a submissão e processos de precarização do profissional. Na aliança entre linguagem, interpretação e mirada crítica, apostamos num estudante e futuro trabalhador mais hábil para experienciar o mundo laboral do século XXI.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Tradução de Vinicius Nicastro Honesco. Chapecó: Argos, 2009.

AQUINO, Cássio Adriano Braz de. Transformações no modelo industrial, "novos" trabalhos e nova temporalidade. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-71822007000400005&script=sci_arttext. Acesso em: 20 jun. 2020.

COHEN, E. G.; LOTAN, R. A. Planejando o trabalho em grupo. 3. ed. Porto Alegre: Penso, 2017.

DEBORD, Guy. Sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2000.

DESCARTES, René. Discurso do método. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

HAN, Byung-Chul. No Enxame: perspectivas do digital. Tradução de Lucas Machado. Petrópolis: Vozes, 2018.
HARARI, Yuval Noah. 21 lições para o século XXI. Tradução de Paulo Geiger. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

JESUS, Leandro de. Exploradores de um mundo em transformação. São Paulo: EAPD, 2017.

KUENZER, Acácia Zeneida. As mudanças no mundo do trabalho e a educação: Novos Desafios para a Gestão. Gestão Democrática da Educação: atuais tendências, novos desafios. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Hipertexto e gêneros digitais. In: O hipertexto como novo espaço de escrita em sala de aula. Linguagem e Ensino, v. 4, n. 1, p. 79-111, 2001.

RAMOS, Penha Élida Ghiotto Tuão; MARTINS, Analice de Oliveira. Reflexões sobre a rede social Instagram:: do aplicativo à textualidade. Texto Digital, Florianópolis, v. 14, n. 2, p. 117-133, 21 dez. 2018. Semestral. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/textodigital/article/view/1807-9288.2018v14n2p117. Acesso em: 8 ago. 2020.

SALLE, Emílio et al. Escalas psicométricas como instrumentos de rastreamento para depressão em estudantes do ensino médio. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-60832012000100005&script=sci_arttext#end. Acesso em: 09 ago. 2020.

SIEGEL, Daniel J. Cérebro adolescente. Tradução de Ana Cláudia Hamati. São Paulo: NVersos, 2016.

SOUZA, Eneida Maria de. Literatura comparada o espaço nômade do saber. Revista Brasileira de Literatura Comparada, Niterói, v. 2, n. 2, p. 19-24, jan. 1994. Quadrimestral. Disponível em: https://revista.abralic.org.br/index.php/revista/article/view/14/15. Acesso em: 07 ago. 2020.
Publicado
2020-12-31
Como Citar
DA SILVA, Ivo Falcão. COMUNICAÇÃO EM TOUCHSCREEN: DESAFIOS DA EDUCAÇÃO E DA LINGUAGEM PARA O MUNDO DO TRABALHO CONTEMPORÂNEO. ENLACES - Revista de Estudos Linguísticos e Literários, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 130-159, dez. 2020. ISSN 2675-9810. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/enlaces/article/view/709>. Acesso em: 06 maio 2021.
Seção
ARTIGOS