Variação no uso do objeto direto anafórico

Dados de Luanda-Angola

Resumo

O uso do objeto direto anafórico é um dos fenômenos que individualiza o português brasileiro em relação ao europeu. Este trabalho verifica a realização das estratégias anafóricas em uma variedade africana, averiguando se há diferentes escolhas das formas para a representação do objeto. Foram utilizadas entrevistas com amostras do português falado em Luanda (Angola), seguindo-se os pressupostos teórico-metodológicos da sociolinguística quantitativa (WEINREICH; LABOV; HERZOG, 1968; LABOV, 1972). Nesta primeira descrição feita com os dados levantados, foi registrada a preferência dos falantes pelo uso do objeto nulo (49%) e SN anafórico (45%), registrando-se um baixo uso do clítico (4%) e do pronome lexical (2%). A análise levou em consideração somente as variáveis sociais, constatando em que medida o sexo do informante, faixa etária, nível de escolaridade, local de nascimento e língua materna pode influenciar quanto ao uso variável. Os resultados encontrados nesta análise com os dados preliminares permitiram fazer uma descrição prévia do comportamento angolano em relação ao fenômeno.

Referências

ALVES BRITO, Juvanete Ferreira. O objeto direto (ana)fórico no falar rural baiano: um estudo sociolinguístico. 2010. 122f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos). Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

AMARAL, Amadeu. O dialeto caipira. São Paulo: Casa Editora do Livro, 1920.

CÂMARA JUNIOR, Joaquim Mattoso. 26ª ed. Estrutura da língua portuguesa. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997 [1970].

CÂMARA JUNIOR, Joaquim Mattoso. Ele como um acusativo no português do Brasil. Dispersos. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004 [1972].

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 22ª ed. São Paulo: Editora Nacional, 1981.

CYRINO, Sônia Maria Lazzarini. Observações sobre a mudança diacrônica no português do Brasil: objeto nulo e clíticos. In: ROBERTS, Ian; KATO, Mary (Orgs.). Português brasileiro: uma viagem diacrônica. 2ª ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996. p. 163- 184.

CYRINO, Sônia Maria Lazzarini Para a história do Português Brasileiro: a presença do objeto nulo e a ausência dos clíticos. Letras de Hoje, v. 38, n. 1, 2003.

DALTO, Cristiane Dias de Lima. Estudo sociolinguístico dos pronomes-objetos de primeira e segunda pessoas nas três capitais do Sul do Brasil. 129f. 2002. Dissertação de Mestrado. Curitiba, Universidade Federal do Paraná, 2002.

DUARTE, Maria Eugênia Lamoglia. Variação e sintaxe: clítico acusativo, pronome lexical e categoria vazia no português do Brasil. Dissertação de Mestrado. São Paulo, Pontifícia Universidade Católica (PUC), 1986.

DUARTE, Maria Eugênia Lamoglia. Clítico acusativo, pronome lexical e categoria vazia no português do Brasil. In: TARALLO, F. (Orgs.). Fotografias sociolingüísticas. Campinas, SP: Pontes/Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1989. p. 19-34.

FAGUNDES, Edson Domingos. Ocorrências de objeto direto e indireto nas três capitais do Sul do Brasil: clíticos, pronomes lexicais e ausência de preenchimento. 1997. 91f. Dissertação de Mestrado. Curitiba, Universidade federal do Paraná, 1997.

FIGUEIREDO, Cristina. Objeto Nulo: Uma restrição temática. In: Anais do XXIV Jornada Nacional do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste-GELNE. Natal: UFRN, 2012. Disponível em: http://www.gelne.com.br/arquivos/anais/gelne-2012/arquivos/%C3%A1reas%20tem%C3%A1ticas/Sintaxe/Maria%20Cristina%20Vieira%20-%20OBJETO%20NULO.pdf Acesso:17 jul. 2021.

FIGUEIREDO, Cristina. O Objeto direto anafórico: a categoria vazia e o pronome lexical. In: LUCCHESI, Dante; BAXTER, Alan; RIBEIRO, Ilza. O Português Afro-Brasileiro. Salvador: EDUFBA, 2009.

FREIRE, Gilson Costa. A realização do dativo e do acusativo anafóricos em PB e PE. 2005. 204f. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

HORA, Dermeval da.; BALTOR, Cristiane da Silva. Estudo variacionista do objeto direto anafórico no falar pessoense. In: CASTILHO, Ataliba et al. Descrição, história e aquisição do português brasileiro. São Paulo: Fapesp/Campinas: Pontes Editores, 2007. p. 49-59.

KOCH, Ingedore Villaça. A coesão textual. São Paulo: Contexto, 1989.

LABOV, William. Padrões sociolingüísticos. Trad. de Marcos Bagno, Marta Maria Pereira Scherre, Caroline Rodrigues Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008 [1972].

LUZ, Cláudia Norete Novais. Velejando sobre as águas da retomada anafórica do objeto direto: um cruzeiro na fala em Salvador. 2009. Dissertação (Mestrado em Estudo da Linguagem). Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2009.

MARROQUIM, Mário. A língua do nordeste: Alagoas e Pernambuco. São Paulo: Nacional, 1934.

NASCENTES, Antenor. O linguajar carioca. 2ª ed. Rio de Janeiro: Organizações Simões, 1953.

NUNES, Jairo M. Direção de cliticização, objeto nulo e pronome tônico na posição de objeto em português brasileiro. In: ROBERTS, Ian; KATO, Mary (Orgs.). Português brasileiro: uma viagem diacrônica. 2ª ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996. p.207-222.

OTHERO, Gabriel de Ávila; CYRINO, Sônia; SCHABBACH, Giulia; MADRID ALVES, Leonardo; ROSITO, Rodrigo. Objeto nulo e pronome pleno na retomada anafórica em PB: uma análise em corpora escritos com características de fala. Revista da ANPOLL, v. 1, n. 44, 2018. Disponível em: https://revistadaanpoll.emnuvens.com.br/revista/article/view/1113 Acesso: 17 jul 2021.

SANTANA, Jan Carlos Dias de. “Todos os caminhos levam a Feira de Santana”: uma viagem sociolinguística para o estudo dos pronomes-objeto no português urbano falado. 2014. 211f. (Dissertação de Mestrado). Feira de Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana, 2014.

SANKOFF, David; TAGLIAMONTE, Sali A.; SMITH, Eric. Goldvarb X: a multivariate analysis application. Toronto: Department of Linguistics; Ottawa: Department of Mathematics. 2005. Disponível em: http://individual.utoronto.ca/tagliamonte/Goldvarb/GV_index.htm#ref Acesso: 25. out. 2011.

SILVA, Maria Cristina Vieira de Figueiredo. Objeto direto anafórico no dialeto rural afro-brasileiro. 2004. 148f. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004.
WEINREICH, Uriel; LABOV, William; HERZOG, Marvin. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Trad. de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].
Publicado
2021-09-11
Como Citar
SANTANA, Jan Carlos Dias de. Variação no uso do objeto direto anafórico. Enlaces, [S.l.], v. 2, p. e021012, set. 2021. ISSN 2675-9810. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/enlaces/article/view/922>. Acesso em: 17 set. 2021.
Edição
Seção
DOSSIÊ SOCIOLINGUÍSTICA E INTERFACES

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##