A língua tupi no semiárido baiano

Heranças dialetais do povo indígena na região de Jeremoabo

Resumo

Este trabalho foi elaborado partindo da perspectiva da lexicografia e teve como objetivo descrever o léxico de origem indígena no semiárido baiano, demonstrando, assim, a importância das contribuições das línguas indígenas para a constituição do português brasileiro (PB). Buscou-se estudar a língua Tupi, as transformações sofridas pelo PB e como, apesar dessas transformações, ainda é possível encontrar muitas influências do Tupi no vocabulário atual. Também se aborda como o léxico de uma língua carrega a história cultural de determinada comunidade. A pesquisa foi realizada a partir das entrevistas que compõem a coleção Amostras da Língua Falada no Semiárido Baiano, utilizando-se o volume IV, elaborado na região de Jeremoabo, que foi primeiramente ocupada por povos Tupinambás dos grupos Muongorus e Cariacás. Com a realização deste trabalho, espera-se contribuir para o melhor conhecimento da realidade linguística do semiárido baiano, bem como contribuir com propostas didáticas que levem em consideração o uso de dicionários em sala de aula.

Referências

ALMEIDA, Norma Lucia F. de; CARNEIRO, Zenaide de O. N. Amostras da língua falada no semi-árido baiano. Feira de Santana: UEFS/FAPESB, 2008.

BARBOSA, Lúcia Maria de Assunção. O conceito de lexicultura e suas implicações para o ensino- aprendizagem de português língua estrangeira. Filologia e Linguística Portuguesa, [S. l.], n. 10-11, p. 31-41, 2009. DOI: 10.11606/issn.2176-9419.v0i10-11p31-41. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/flp/article/view/59812. Acesso em: 15 mar. 2021.
CARVALHO, Moacyr Ribeiro de. 1987. Dicionário Tupi (antigo) português. Disponível em: http://etnolinguistica.wdfiles.com/local--files/biblio%3Acarvalho-1987dicionario/Carvalho_1987_DicTupiAntigo-Port_OCR.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

CUNHA, Manuela Carneiro da (Org.). História dos índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, Secretaria Municipal de Cultura, FAPESP, 1992. Disponível em: http://www.etnolinguistica.org/historia. Acesso em: 15 mar. 2019.

Dicionário Online de Português. Dicio, 2009. Disponível em: https://www.dicio.com.br/. Acesso em: 21 jul. 2020.

DURANTI, Alessandro. Antropología Linguística. Madrid: Cambridge University Press, 2000.
¬
FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa dicionário/ Aurélio Buarque de Holanda Ferreira; coordenação de edição Marina Baird Ferreira; equipe de lexicografia Margarida dos Anjos. 7. ed. Curitiba: Ed. Positivo, 2008.

HISTÓRIA. Portal da Prefeitura Municipal de Jeremoabo, JEREMOABO, 2012. Disponível em: http://www.jeremoabo.ba.io.org.br/historia. Acesso em: 23 jul. 2020.

OLIVEIRA, Ana Maria Pinto Pires de; ISQUERDO, Aparecida Negri. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia e terminologia. 2.ed. Campo Grande, MS: ED. UFMS, 2001.

SEABRA, Maria Cândida Trindade Costa de. Língua, Cultura, Léxico. p. 65-84. In: SOBRAL, Gilberto Nazareno Telles; LOPES, Norma da Silva; RAMOS, Jânia Martins. Linguagem, Sociedade e Discurso. São Paulo: Blucher, 2015.

SAMPAIO, Theodoro. O Tupi na geografia nacional. Salvador: Câmara Municipal de Salvador, 1955.

Portal Jeremoabo. Disponível em: http://blogportaljeremoabo.blogspot.com.br/p/historia-da-cidade.html. Acesso em: 14 mar. 2019.
Publicado
2021-09-11
Como Citar
FERREIRA, Saádia Ramos. A língua tupi no semiárido baiano. Enlaces, [S.l.], v. 2, p. e021011, set. 2021. ISSN 2675-9810. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/enlaces/article/view/925>. Acesso em: 17 set. 2021.
Edição
Seção
DOSSIÊ SOCIOLINGUÍSTICA E INTERFACES

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##