ENTRE LEITORAS E “PÁGINAS FEMININAS”: Representação e participação de mulheres na revista Bahia Illustrada – 1918

Autores

  • Marcelo Gomes Silva Universidade Estadual de Santa Cruz/Professor do Departamento de Ciências da EducaçãoProfessor Doutor do Departamento de Ciências da Educação e do Programa de Pós Graduação em Educação da UESC.  Coordenador do Grupo de Pesquisa em Política e História da Educação, GRUPPHED, UESC. 
  • Sthéfano dos Santos Graduando em História pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Membro do Grupo de Pesquisa em Política e História da Educação (GRUPPHED). Bolsista de Iniciação Científica CNPq.

Palavras-chave:

História da Educação, Imprensa, Representação feminina, Revista Bahia Illlustrada

Resumo

Analisar a representação sobre as mulheres e a participação feminina na imprensa, consiste no objetivo deste trabalho. A investigação segue os rastros de escritas de mulheres na revista Bahia Illustrada, em 1918, quando surgem as colunas “As nossas leitoras” e “páginas femininas”, que reúnem a colaboração de mulheres de vários lugares do Brasil. Para compreender os discursos na imprensa e estabelecer um debate acerca das escritas femininas e a produção de sentidos que as mesmas podem exprimir no mundo das representações, o trabalho ancora-se nos conceitos de Chartier (1990, 1991). Ainda sobre o quadro teórico, estabelece diálogo com os trabalhos de Louro (2004) e Soihet (1997), que tratam da temática de gênero e da História das Mulheres; e com os estudos de Schueler e Rizzini (2018), que elucidam a discussão sobre as mulheres nos espaços públicos. A partir da pesquisa documental, o escrutínio da revista possibilita visualizar letras femininas expostas por mulheres que indicam lugares de ação, atuação e vivência, para além do espaço doméstico/privado.

Biografia do Autor

Marcelo Gomes Silva, Universidade Estadual de Santa Cruz/Professor do Departamento de Ciências da EducaçãoProfessor Doutor do Departamento de Ciências da Educação e do Programa de Pós Graduação em Educação da UESC.  Coordenador do Grupo de Pesquisa em Política e História da Educação, GRUPPHED, UESC. 

Doutor em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professor da Universidade Estadual de Santa Cruz - DCIE/PPGE/UESC, Ilhéus/BA. Coordenador do Grupo de Pesquisa em Política e His´toria da Educação - GRUPPHED/UESC. Lattes: http://lattes.cnpq.br/4832145819089248

Referências

CAMPOS, R. D. de. No rastro de velhos jornais: considerações sobre a utilização da imprensa não pedagógica como fonte para a escrita da história da educação. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, v.12, n.1 (28), p. 45-70, jan./abr. 2012.

CHARTIER, R. A História Cultural entre práticas e representações. Tradução Maria Manuela Garlhado. Lisboa: Difiel, 1990.

CHARTIER, R. O mundo como representação. Estud. av., São Paulo, v. 5, n. 11, abril, 1991. p. 173-191.

DEL PRIORE, M. (Org.) & BASSANEZI, Carla (coord. De textos). História das mulheres no Brasil. Coordenação de textos de Carla Bassanesi. São Paulo: Contexto, 1997. 678 p.

LOURO, G. L. Mulheres na sala de aula. In: DEL PRIORI, Mary (org.) & BASSANEZI, Carla (coord. De textos). História das Mulheres no Brasil. São Paulo: contexto, 1997. p. 443-481.

LOURO, G. L. Uma leitura da história da educação sob a perspectiva de gênero. Projeto História, São Paulo, n. 11, p. 31-46, nov. 1994.

MENESES, U. B. de. A exposição museológica e o conhecimento histórico. in: VIDAL, Diana Gonçalves & FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves (org.). Dos gabinetes de curiosidade aos museus modernos. Belo Horizonte: Argumento, 2005.

ORLANDO, E. de A. A Bandeira e a Cruz: caminhos da trajetória intelectual da educadora Maria Junqueira Schmidt. Curitiba, PR. Educar em Revista, p. 103-118, 2017.

RIZZINI, Irma; SCHUELER, Alessandra. F. M. de. Entre o Mundo da Casa e o Espaço Público: Um Plebiscito Sobre a Educação da Mulher (Rio de Janeiro, 1906). Curitiba, Brasil, Revista de História e Historiografia da Educação, v. 2, n. 4, p. 122-146.

SILVA, M. G. da. ‘’Operários do Pensamento’’: trajetórias, sociabilidade e experiências de organização docente de homens e mulheres no Rio de Janeiro (1900-1937). Tese (doutorado). Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018.

SOIHET, R. História, mulheres, gênero: contribuições para um debate. IN: AGUIAR, Neuma (org.). Gênero e ciências humanas: desafios da ciências desde a perspectivas das mulheres. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1997, pp. 95-114.

Downloads

Publicado

2022-06-09

Como Citar

SILVA, . G.; SANTOS, . dos. ENTRE LEITORAS E “PÁGINAS FEMININAS”: Representação e participação de mulheres na revista Bahia Illustrada – 1918. Revista PINDORAMA, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 20, 2022. Disponível em: https://publicacoes.ifba.edu.br/Pindorama/article/view/929. Acesso em: 22 abr. 2024.