A Ditongação variável em sílabas tônicas finais travadas travadas pelo arquifonema sibilante /S/ em Seabra (BA)

Autores

Palavras-chave:

Ditongação, Variação, Encaixamento linguístico, Encaixamento social

Resumo

Neste estudo objetivamos analisar a regra variável de formação de ditongos em sílabas tônicas finais travadas por /S/ no falar de Seabra (BA), verificando seu encaixamento linguístico e social à luz da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2008 [1972]). Após coletados de oitiva, os dados foram tabulados e submetidos a modelos de regressão logística com efeitos fixos e mistos, com o auxílio da linguagem de programação denominada R (R CORE TEAM, 2020). Os resultados obtidos com as análises multivariadas, conforme estimativas com valor-p significativo, sugerem que a ditongação na comunidade de fala investigada é desfavorecida pelos falantes com escolaridade média e universitária e pela classe morfológica verbos, no modelo de efeitos fixos, mantendo a mesma correlação no modelo de efeitos mistos, com exceção da classe morfológica verbos.

Biografia do Autor

Adriana de Souza Oliveira, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Graduada em Letras Língua Portuguesa e Literaturas pela Universidade do Estado da Bahia, Campus XXIII, Seabra, Bahia.

Referências

AQUINO, Maria de Fátima. Uso variável do ditongo em contexto sibilante. In: HORA, Dermeval da (Org). Estudos sociolinguísticos: perfil de uma comunidade. Pernambuco: CNPq/ILAPEQ/VALP, 2004, p. 45-54.

ARAGÃO, Maria do Socorro Silva de. Monotongação em capitais do nordestebrasileiro: dados do alib. In: CARDOSO, Suzana Alice Marcelino; MOTA, Jacyra Andrade; PAIM, Marcela Moura Torres (Orgs). Documentos 3 – Projeto Atlas Linguístico do Brasil: Vozes do X workalib – amostras do português brasileiro. Salvador: Vento Leste, 2012.

BATTISTI, Elisa; GUTTERRES, Rodrigo Lerner. Ditongação variável em sílabas travadas por /s/ no português de Porto Alegre: análise em tempo real e evidência de estabilização da regra. In: BRESCANCINI, Cláudia Regina (Org.). Projeto VARSUL: variação linguística no Sul do Brasil. Porto Alegre: Editora Zouk, 2021.

BATTISTI, Elisa. Realizações variáveis de vogais tônicas em Porto Alegre (RS): ditongação ou ingliding? Fragmentum, n. 39, p. 58-76, 2013.

BISOL, Leda. Ditongos derivados. D.E.L.T.A; v. 10, número especial, p. 123-140, 1994.

BISOL, Leda. O ditongo na perspectiva da fonologia atual. D.E.L.T.A; v. 5, n. 2, p. 186-224, 1989.

CÂMARA JR., Joaquim Mattoso. História da linguística. Petrópolis: Vozes, 1979.

CÂMARA JR., J. M. Para o Estudo da Fonêmica Portuguesa. Rio de Janeiro: Simões, 1953

CATANI, Gabriel. O jornal nacional do século XXI: mudança, estilo e norma. 2021. 79f. Monografia de Conclusão de Curso (Bacharelado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2021.

CLEMENTS, George N; Samuel KEYSER. CV Phonology: A Generative Theory of the Syllable. Cambridge: MIT Press, 1983.

GOLDSMITH, Jonh A. Autosegmental phonology. Indiana: Indiana University, 1976.

HAUPT, Carine. Sibilantes coronais - o processo de palatalização e a ditongação em sílabas travadas na fala de florianopolitanos nativos: uma análise baseada na fonologia da geometria de traços. 111f. Dissertação (Mestrado em Linguística) Programa de Pós-Graduação em Linguística, UFSC, Florianópolis, 2006.

HERNANDES, Paulo. Dica n. 68 – sexta, 09.11.2001: sistema, norma e fala. Disponível em: https. Acesso em: 04 nov. 2022.

HULST, Harry Van Der. Syllable structure and stress in Dutch. Dordrecht: ForisPublications, 1984.

BRASIL. IBGE. Censo demográfico, 2021. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/. Acesso em: 20 nov. 2022.

LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Maria Marta Pereira Scherre, Carolina Rodrigues Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008 [1972].

LEIRIA, Lúcia L. A ditongação variável em sílabas tônicas finais travadas por /S/. Organon, v. 14, n. 28-29, 2000.

MELLO, V. H. D. de. Formação de ditongo em sílaba travada por /s/ na linguagem coloquial gaúcha. Dissertação de mestrado em Letras. Porto Alegre: UFRGS, 1994.

MOUNIN, G. Dictionnaire de lalinguistique. Paris: PUF, 1974.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for StatisticalComputing, Vienna, Austria. URL https://www.R-project.org/. 2020.

ROLO, M. C. T. A. Apócope das vogais átonas [i] e [u] em duas localidades do Centro Sul Baiano: Beco e Seabra. 2010. Dissertação (Mestrado em Língua e Cultura) – Instituto de Letras, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2010.

SELKIRK, Elisabeth. The syllable. In: HULST, H. Van der; SMITH, Norval (Eds.). The structure of phonological representations (part II). Dordrecht: Foris Publications, p. 337-383, 1982.

SILVA, Amanda dos Reis. A ditongação em sílabas fechadas por /S/ nas trilhas das capitais brasileiras. Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2014. 282f. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura, Salvador, 2014.

TASCA, Maria. A inserção de glide em sílaba travada por /S/. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 137-162, 2005.

VOTRE, Sebastião Josué. Relevância da variável escolaridade. In: MOLLICA, Maria Cecília; BRAGA, Maria Luiza (Org.). Introdução à sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2003.

XAVIER, M. F; MATEUS, M. H. M. Dicionário de termos linguísticos - V.1. Lisboa: Cosmos, 1992.

Downloads

Publicado

18-12-2023

Como Citar

DE SOUZA SANTOS, .; DE SOUZA OLIVEIRA, . A Ditongação variável em sílabas tônicas finais travadas travadas pelo arquifonema sibilante /S/ em Seabra (BA). Enlaces, Salvador, v. 4, p. e023003, 2023. Disponível em: https://publicacoes.ifba.edu.br/enlaces/article/view/1051. Acesso em: 15 abr. 2024.