AS REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO E ADULTOCENTRISMO NA LITERATURA INFANTIL: Um olhar a partir dos Estudos Culturais

Resumo

Ao reconhecer que a Literatura Infantil é um instrumento cultural que permite caminhar pelo território da fantasia, do inesperado e do surpreendente, que possibilita a criação, a imaginação, percepções e representações do mundo e do outro, tivemos como principal objetivo identificar as obras literárias utilizadas na Educação Infantil, a fim de refletir sobre as representações de gênero e adultocentrismo presentes nessas histórias. O estudo tem caráter qualitativo e está amparado pela perspectiva dos Estudos Culturais. Como instrumento metodológico, utilizamos o questionário online para realizar um levantamento com dez professoras que atuam na Educação Infantil de duas cidades do interior do Paraná. Foi possível constatar que a maioria das professoras ainda permanecem amparadas nos contos moralistas, tendo a percepção do feminino como frágil e dependente do masculino e esse é tido como forte, aventureiro e herói. Além disso, temáticas com visão adultocêntrica, como o casamento, trabalho e problemas financeiros são destacados. Percebemos que isso pode restringir a leitura de mundo e fragilizar a ampliação de repertório na infância.


 

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Graduado em Letras Português-Inglês pela Universidade Estadual do Paraná (UENP) campus Jacarezinho. Graduado em Pedagogia pela Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti (FEATI/UNIESP). Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação stricto sensu da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Jaboti, Paraná, Brasil. E-mail: joaofernandojbt@hotmail.com.

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Pedagogia pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Educação stricto sensu da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina, Paraná, Brasil. E-mail: adrielen.amancio@gmail.com.

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Educação stricto sensu da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora colaboradora do Departamento de Educação da Universidade Estadual de Londrina (UEL), na área de Didática e professora estatutária do Município de Londrina. Londrina, Paraná, Brasil. E-mail: nathaliamartins@uel.br. 

Referências

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: Gostosuras e bobices. São Paulo: Scipione, 1995.

BALISCEI, João Paulo; AZEVEDO, Laiana Moraes de; CALSA, Geiva Carolina. “Macho como um touro”. Pedagogias culturais de masculinidades em duas versões da história de Ferdinando, o touro. Educação, Santa Maria-RS, v. 45, p.01-29. 2020. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2020.

BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. 34 ed. São Paulo: Duas Cidades, 2002.

CANDIDO, Antônio. Vários escritos. 3 ed. Revista Ampliada, São Paulo: Duas Cidades. 1995.

CAGNETI, Sueli de Souza. Livro que te quero livre. Rio de Janeiro: Nórdica. 1996.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In. DESLANDES, Suely Ferreira et al (orgs). Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

PRADO, Patrícia Dias. Os três porquinhos e as temporalidades da infância. Cad. Cedes, Campinas, v. 32, n. 86, jan.-abr. 2012.

RAEL, Claudia Cordeiro. Gênero e sexualidade nos desenhos da Disney. In. LOURO, G. L.; FELIPE, J.; GOELLNER, S. V. (orgs.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. 9 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

STEINBERG, Shirley R. Kindercultura. A construção da infância pelas grandes corporações. In. SILVA, Luiz H. et al. (orgs.). Identidade social e a construção do conhecimento. Petrópolis: Vozes, 1997.

XAVIER FILHA, Constantina. Era uma vez uma princesa e um príncipe...: representações de gênero nas narrativas de crianças. Estudos Feministas, Florianópolis, v.19, n.2, maio-ago. 2011.
Publicado
2021-07-02
Como Citar
ARAÚJO, João Fernando de; SILVA, Adrielen Amancio da; BELEZE, Nathália Martins. AS REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO E ADULTOCENTRISMO NA LITERATURA INFANTIL: Um olhar a partir dos Estudos Culturais. Revista PINDORAMA, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 18, jul. 2021. ISSN 2179-2984. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/Pindorama/article/view/935>. Acesso em: 03 ago. 2021.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

##plugins.generic.recommendByAuthor.noMetric##