Perspectivas teórico-conceituais das concepções de leitura

Em foco os processos de extração, atribuição e interlocução

Autores

Palavras-chave:

Leitura, Perspectiva, Interlocução, Interação

Resumo

A leitura é um requisito muito importante na vida do sujeito, sua prática corresponde a saberes adquiridos e concretizados, em parte, no contexto escolar, sobretudo quando se trata do processo de ensino e aprendizagem, pois, em grande parte, tendem a revelar posturas tradicionais de ensino que repercutem numa formação passiva do leitor. Partindo dessa premissa, angariamos uma discussão teórico-conceitual ligada a três perspectivas de leitura, respectivamente, perspectiva do texto, perspectiva do leitor e perspectiva do autor-texto-leitor, de modo que procuramos evidenciar as concepções de leitura e suas implicações teóricas para o ensino de Língua Portuguesa. O trabalho é realizado a partir dos postulados teóricos definidos pela Linguística Aplicada, na qual concebemos o desenvolvimento da linguagem numa perspectiva sócio-histórica e ideológica, respaldada, sobretudo, pela teoria de Bakhtin e seus seguidores: Fuza, Ohuschi e Menegassi (2011; 2020), Fuza e Menegassi (2017), Menegassi e Angelo (2010), Solé (1998), Leffa (1999) e Geraldi (1997). Desse modo, traçamos este estudo por meio da pesquisa bibliográfica, cunhada pela análise qualitativa, descritiva e interpretativa. As discussões nos levam a perceber que as concepções de leitura se transformaram ao longo dos anos, indo da extração à atribuição e desta à interlocução, ou seja, do texto e do leitor à representação interativa entre texto, leitor e autor. Compreendemos também que as raízes de uma leitura tradicional não levam em consideração as experiências e os conhecimentos do leitor. Por outro lado, mediante o exercício de uma leitura crítica e reflexiva o leitor constitui um movimento vivo e dialogado.

Referências

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2003.

BRASIL, SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. DF: Brasília, 2018.

COLOMER, T.; CAMPS, A. Ensinar a ler, ensinar a compreender. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed. 2002.

DELL’ISOLA, R. L. P. A interação sujeito-linguagem em leitura. In: MAGALHÃES, I. (Org.). As múltiplas faces da linguagem. Brasília, DF: UNB, 1996. p. 69-75.

FUZA, A. F.; OHUSCHI, M. C. G.; MENEGASSI, R. J. Concepções de linguagem e de leitura no ensino de língua materna. In: FUZA, A. F.; OHUSCHI, M. C. G.; MENEGASSI, R. J. (Orgs.). Interação e escrita no ensino de língua. Campinas, SP: Pontes Editores, 2020, p. 11-32.

FUZA, A. F.; OHUSCHI, M. C. G.; MENEGASSI, R. J. Concepções de linguagem e de leitura no ensino de língua materna. Linguagem & Ensino, Pelotas, v. 14. n. 2, p. 479-501, jul./dez. 2011.

FUZA, A. F.; MENEGASSI, R. J. Ordenação e sequenciação de perguntas na leitura do gênero discursivo panfleto institucional. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 6, n. 1. p. 259-286, jan./jun. 2017.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Pontes, 1997.

HOPPE, M. C.; COSTA-HUBES, T. da C. Concepções de leitura na educação básica e sua relação com a Prova Brasil. In: XI Jornada do HISTEDBR, Cascavel. Anais… Cascavel, PR, 2014.

KOCK, I. G. V.; ELIAS, V. M. Ler e compreender os sentidos do texto. 3 ed. São Paulo: Contexto, 2011.

KLEIMAN, A. Oficina de leitura: teoria e prática. 16 ed. Campinas, São Paulo: Pontes Editores, 2016.

LEFFA, V. J. Aspectos da leitura: uma perspectiva psicolinguística. Porto Alegre: Sagra DC Luzzatto, 1996.

LEFFA, V. J. Perspectivas no estudo da leitura: Texto, leitor e interação social. In: LEFFA, V. J.; PEREIRA, A. E. (Orgs.). O ensino da leitura e produção textual: Alternativas de renovação. Pelotas, RS: Educat, 1999. p. 13-37.

MARCUSCHI, L. A. Compreensão de texto: algumas reflexões. In: DIONÍSIO, A. P.; BEZERRA, M. A. (Orgs). O livro didático de Português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001, p. 46-59.

MENEGASSI, R. J.; ANGELO, C. M. P. Conceitos de leitura. In: MENEGASSI, R. J. (Org.). Leitura e ensino. 2 ed. Maringá: Eduem, 2010, p. 15-40.

MOITA LOPES, L. P. Oficina de Linguística Aplicada. Campinas: Mercado de Letras, 1996.

SANTOS, M. das G. A. Ordenação e Sequenciação de Perguntas de Leitura para o gênero discursivo crônica no 9º ano do Ensino Fundamental, 2019. 200 f, Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, TO, 2019.

SOLÉ, I. Estratégias de Leitura. 6. ed. Porto Alegre: Penso, 1998.

STRIQUER, M. S, D. O livro didático e as concepções e as práticas que constituem o ensino da leitura. Revista de Letras da Universidade do Estado do Pará, n. 11, p. 156-170, out./dez., 2017.

Downloads

Publicado

29-12-2023

Como Citar

SOUSA, . F. de. Perspectivas teórico-conceituais das concepções de leitura: Em foco os processos de extração, atribuição e interlocução. Enlaces, Salvador, v. 4, p. e023006, 2023. Disponível em: https://publicacoes.ifba.edu.br/enlaces/article/view/1007. Acesso em: 15 abr. 2024.