MINERAÇÃO DE AGREGADOS E SAÚDE PÚBLICA: UMA PERSPECTIVA SOCIOAMBIENTAL NAS COMUNIDADES RURAIS SAGUI 1 E 2

  • Nadine Araújo Amorim Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Tácio Luis de Andrade Conceição Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia - IFBA
  • Priscila d’Almeida Ferreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Resumo

A mineração encontra-se hoje como um dos setores de base da economia, contribuindo para o desenvolvimento financeiro da sociedade. Para além da contribuição no campo do desenvolvimento, uma visão crítica acerca da gestão ambiental de qualquer empreendimento é essencial para a avaliação do modo como tal questão é vista em determinada sociedade. Nesse estudo, a dimensão sociológica foi compreendida como algo intrínseco à problemática ambiental, visto que, no mundo moderno comunidade e meio ambiente não podem ser encarados como questões distintas. Dentro dessa ótica, buscou-se uma análise da visão ambiental de uma pedreira de agregados para a construção civil a partir da extração de anfibolita, verificando o modo como os impactos ambientais gerados pela pedreira afetam a vida das comunidades Sagui 1 e Sagui 2, na cidade de Vitória da Conquista - BA. Especificamente, objetivou identificar caminhos de convivência salubre, comunidade e empresa, através da educação socioambiental. A pesquisa foi conduzida com a realização de entrevistas como os moradores, a partir das quais foram traçados os aspectos da exploração que mais corroboram para a diminuição da qualidade de vida, sendo eles a emissão de particulados, bem como as vibrações e os ultra lançamentos decorrentes do momento da detonação. Como resultado, foi notado certo descaso por parte da pedreira quanto à sua coexistência, dentro de um mesmo território, com as comunidades. Tal realidade denuncia a lacuna no reconhecimento do homem enquanto parte de um sistema integrado, no qual suas ações refletem diretamente no ambiente que o cerca. Posterior às avaliações de impacto, sugere-se algumas medidas para atenuar os incômodos gerados, de modo que o convívio equilibrado entre a mineração e a sociedade possa ser estabelecido. Todas estas medidas perpassam pela reformulação da consciência socioambiental, sem a qual nenhuma ação com este fim pode ser efetivada em sua plenitude.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##
Graduanda em Direito pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).
##submission.authorWithAffiliation##
Mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor do Instituto Federal de Educação e Ciência Tecnológica da Bahia.
##submission.authorWithAffiliation##
Doutoranda em Memória: Linguagem e sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.  Professora assistente na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Referências

BACCI, D.; LANDIM, P.; ESTON, S. Aspectos e impactos ambientais de pedreira em área urbana. Ouro Preto: Revista Escola de Minas, 2006. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2013.
BRUM, I. A. S. Recuperação de áreas degradadas pela mineração. [S.I.: s.n.], 2000. Disponível em: . Acesso em: 13 nov. 2013.
BUSSOLOTI FILHO, I. et al. Um caso particular de granuloma de sílica na mucosa nasal. Rev. Bras. Otorrinolaringol, São Paulo, 2002. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2014.
DIAS, G. F. Educação Ambiental, Princípios e Práticas. 5. ed. São Paulo: Editora Gaia, 1998.
FERNANDES, R. P. Problemas Respiratórios (Materiais Particulados). [S.I.: s.n.], 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2014.
FERREIRA, Angela. Silicose. In: AIDÉ, Miguel Abidon et al (Orgs.). Pneumologia: aspectos práticos e atuais. Rio de Janeiro: Revinter, 2001.
FERREIRA, G. C; DAITX, E. C.; CAETANO, D. N. Impactos Ambientais Associados a Desmonte de Rocha com Uso de Explosivos. São Paulo: Geociências, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2014.
GARRIDO, J. D. A. As fontes orais na pesquisa histórica: uma contribuição ao debate. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 13, n.25/26, p. 33-54, set. 1992/ago. 1993.
MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de Pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2006.
NERY, A. A.; ALVES, M. S. A Relação do Processo Saúde-doença e o Trabalho na Mineração. J Health Sci Inst, 2011. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2013.
NEVES, L. História oral: memória, tempo, identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
OLIVEIRA, V. M. História oral aplicada à educação física brasileira. Rio de Janeiro: Editoria Central da Universidade Gama Filho, 1998.
RODRIGUES, W. C. Metodologia Científica. Paracambi: [s. n.], 2007. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2013.
ROSA, H. História Oral e Micro-história: aproximações, limites e possibilidades. In: ENCONTRO REGIONAL SUL DE HISTÓRIA ORAL, 4., Florianópolis. Anais eletrônicos... Florianópolis: ANPUH/SC, 2007. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.
SILVA, J. P. S. Impactos Ambientais Causados por Mineração. Revista Espaço da Sophia, 2007. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2013.
SILVA, L. C. R.; CORREA, R. S. Evolução da qualidade do substrato de uma área minerada no cerrado revegetada com Stylosanthes spp. Rev. bras. eng. agríc. ambient., Campina Grande, 2010. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2014.
TANAKA, O. Y.; MELO, C. Avaliação de Programas de Saúde do Adolescente: um modo de fazer. São Paulo: Edusp, 2001. cap. 4.
VALVERDE, F. M. Agregados para Construção Civil. Balanço Mineral Brasileiro, 2001. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2012.
ZACARIAS, R.; PINTO, V. P. (orgs.). Educação Ambiental em Perspectiva. Juiz de Fora: Edições Feme, 2002.
Publicado
2016-06-30
Como Citar
AMORIM, Nadine Araújo; CONCEIÇÃO, Tácio Luis de Andrade; FERREIRA, Priscila d’Almeida. MINERAÇÃO DE AGREGADOS E SAÚDE PÚBLICA: UMA PERSPECTIVA SOCIOAMBIENTAL NAS COMUNIDADES RURAIS SAGUI 1 E 2. Educação, Tecnologia e Cultura - E.T.C., [S.l.], n. 14, jun. 2016. ISSN 2525-3859. Disponível em: <https://publicacoes.ifba.edu.br/index.php/etc/article/view/44>. Acesso em: 15 nov. 2019.