EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA MITIGAÇÃO DO FOGO FLORESTAL COM A SUA FAUNA-BRAVIA INDISCRIMINADO EM SUSSUNDENGA-MOÇAMBIQUE

Autores

  • Munossiua Efremo Macorreia FUNIBRE-UNIVESIDADE INTERNACIONAL

Palavras-chave:

Educação Ambiental.

Resumo

A floresta com a sua fauna-bravia, constitue espécie ameaçada, transformado por impactos agressivos, dentre estes o fogo indiscriminado podendo ocorrer de forma natural ou artificial. Perante esta problemática, a educação ambiental torna-se indispensável  ferramenta, pois é a partir dela que o sujeito carrega consigo os valores socioculturais, socioeconomicos, sensibilizando os aprendizes sobre as consequências causadas pelo fogo, tais como, perda na biodiversidade da fauna e flora. Assim, a escola deve trabalhar com as estruturas tradicionais, administrativas e a população em geral, na perspectiva de determinar o que é melhor conservar em sua herança cultural, de tal maneira que possa formar cidadãos competentes  para lidar com à problemática ambiental e tomarem medidas pedagógicas com consonância realidade vivênciada no distrito. Este artigo, tem como objetivo: investigar as causas que motivam as comunidades locais a praticarem o uso indiscriminado do fogo, intensificando a criatividade e o raciocínio dos aprendizes através das atividades educativas e participativas na busca de soluções da problemática ambiental, apresentando propostas credíveis baseadas nas atividades práticas  pedagógicas. A pesquisa em causa, é de carácter exploratória, descritiva e bibliográfica de natureza qualitativa. Trabalhamos com uma amostra de 45 pessoas, na tentativa de responder a seguinte questão: De que forma a educação ambiental pode contribuir para mitigação do uso indiscriminado do fogo, desenvolvendo atividade que possibilita mobilizar a comunidade local a elevar a sua consciência sobre a necessidade de preservar e  explorar a floresta de forma sustentável? Assim, os resultados revelam que um dos motivos que motivam a intensificação do fogo, relacionam-se com  a pobreza e a inexistência de diálogo entre os fazedores da educação formal e não formal. Logo, sugere-se que a escola, deve mostrar o aprendiz que a interdisciplinaridade é o meio eficaz de ensinar as questões ambienais, desenvolvendo   temas transversais presentes no cotidiano do aprendiz.

Downloads

Publicado

2020-12-07

Edição

Seção

Artigos